Maomé era pedófilo?

Por Ali Sina

Observação:  Bassam Zawadi é um muçulmano que costuma tentar refutar os artigos de Ali Sina. Aqui vemos uma tentativa de Bassam Zawadi em justificar o casamento de Maomé com Aisha. A resposta de Ali Sina está abaixo de cada argumento.

1) Argumento do muçulmano Zawadi: “O problema de Ali Sina aqui não é com o Santo Profeta (a paz esteja sobre ele), mas, na verdade, é com Aisha. As razões em si são fúteis porque naquela época, era perfeitamente normal para uma menina jovem se casar. Sabemos disso porque antes de Aisha ser casada com o Santo Profeta (a paz esteja sobre ele), ela estava noiva de outra pessoa”.

Resposta de Ali Sina:

Em nenhum momento foi “perfeitamente normal” que um homem velho se casasse com meninas. Nos velhos tempos, os pais costumavam prometer seus filhos, algumas vezes em sua infância. Isso foi feito até muito recentemente (há 70 anos) em algumas aldeias no Irã. Gandhi e sua esposa tinham dez e nove anos de idade quando se casaram. Não é disso que estamos falando. Estamos falando de um homem velho ter relações sexuais com uma menina, a pedofilia. É normal as crianças se apaixonarem. Elas se apaixonam por outra criança de sua idade. Mas não é normal para um homem de 50 anos de idade se apaixonar por uma menina de seis anos.

2) Quem somos nós para dizer agora o que é certo ou errado para Aisha? Ela se manteve toda a vida casada com o Santo Profeta (S), e mesmo quando a ela foi dada a oportunidade de se divorciar dele, ela não se divorciou! Um caso como este mostra que os dois se amavam.

Resposta:

Uma criança de seis anos não tem nenhuma capacidade de escolher seu parceiro de vida. No caso de Aisha, ela provavelmente pensava que isso era normal, até porque os seus ignorantes pais tinham consentido nesta vergonhosa traição a sua inocência.

Nós não estamos preocupados com Aisha, pois ela já está morta. Estamos preocupados com milhões de meninas que são vitimadas hoje por causa desta tradição definida por Maomé.

Dizer que Aisha tinha a opção de se divorciar é um argumento tolo. Divorciar-se dele e depois ir pra onde? Medina tornou-se a composição de Maomé e todo muçulmano tinha se tornado um cultista. A atmosfera estava cheia de terror. Como ela poderia viver uma vida normal depois de se divorciar? De qualquer forma, isso não se aplica a Aisha, que sofreu lavagem cerebral desde a infância. Isto podia ser aplicado a Safiyah, Rayhanah e Juwariyah, que eram cativas, e cujos parentes haviam sido massacrados e as suas aldeias destruídas. Aonde elas poderiam ir?

Os cultistas fazem coisas estúpidas. Muitos cultistas permitem que sua esposa ou filha tenham relações sexuais com seu amado líder. Isso não significa que eles fazem isso em sã consciência. Os cultistas perdem sua consciência e já não podem ser considerados como pessoas responsáveis.

3) Ninguém se opôs ao casamento de Aisha com o Santo Profeta, todos de fato estavam felizes! Parece que a única pessoa que tem um problema é Ali Sina e sua turma.

Resposta:

Em uma atmosfera de culto ninguém faz abjeção aos atos desprezíveis do líder. O cultista se torna engolfado e aqueles poucos que veem algo errado não se atrevem a questionar. Já expliquei esse fenômeno dando muitos exemplos de cultos modernos em meu livro Para Entender Maomé.

4) Foram os pais de Aisha quem aprovaram este casamento. Eles consideraram bom casar sua filha com o Santo Profeta; e de fato eles fizeram uma grande coisa, pois Aisha cresceu para ser uma importante estudiosa do Islã!

Resposta:

Os seguidores de David Koresh o deixavam dormir com suas esposas quando eles mesmos haviam sido orientados a praticar o celibato. Os cultistas fazem coisas muito estúpidas; não estão mais no controle de seus atos.

Diz-se que Khomeini solicitou a um de seus devotos seguidores que o deixasse fazer sexo com sua filha de cinco anos. O homem concordou. A menina gritou e chorou a noite toda e o pai ouviu tudo, mas sorriu. Isso quer dizer que o que Khomeini fez foi certo porque o idiota do pai estava de acordo?

Aisha não era nenhuma estudiosa. Ela era alguém que se lembrava do que Maomé fez e disse; e narrou tudo. Isso não faz dela uma catedrática. Mas, novamente, todos os estudiosos muçulmanos são desse tipo. Eles são um bando de ignorantes que memorizam os Hadiths e o Alcorão sem pensar, e não entendem nada. Não podem raciocinar como pessoas normais. Eu não memorizei nada daquele lixo, mas posso derrotar todos os estudiosos muçulmanos porque eu entendo o Islã. Qualquer um pode fazer isso. Quando se entende o Islã, derrota-se todos os estudiosos.

5) “Quando se olha a definição de “pedófilos”, descobre-se que eles têm autoestima baixa. Muitos pedófilos, embora não todos, não têm um senso de capacidade para a adoção de um comportamento sexual com os adultos ou aqueles de sua própria idade ou mais velhos. Eles se sentem infelizes e com medo da perspectiva de comportamento sexual com adultos e, portanto, recorrem a crianças; devido ao fato de que eles são incapazes dessa força de personalidade para buscar adultos ao comportamento sexual. Ao considerar o tratamento, portanto, é importante estabelecer e desenvolver um maior senso de autoestima desses indivíduos.” Obviamente que não era o caso do Santo Profeta, pois suas outras esposas eram mais velhas do que Aisha, e duas de suas esposas eram mais velhas que ele: Sauda e Khadijah.

Resposta:

Maomé tinha uma autoestima muito baixa e por isso desenvolveu narcisismo. O narcisismo é uma reação para esconder essa baixa autoestima. Já expliquei isso claramente no meu livro (Para Entender Maomé).

Maomé foi incapaz de ter um relacionamento normal com as mulheres de sua idade. Khadijah era para ele uma doce mamãezinha. Ela cuidou de todas as suas necessidades como uma mãe faria. Aquela mulher tinha seus próprios problemas psicológicos. Ela sofria de codependência, o narcisismo invertido. Após sua morte Maomé não se casou com uma mulher de sua idade. Sauda tinha, pelo menos, a metade da sua idade e, em seguida, ele continuou colecionando adolescentes.

6) Se o Profeta era um pedófilo (peço perdão a Alá) deve-se perguntar por que ele não consumou logo seu casamento com Aisha quando ela tinha seis anos de idade? De fato, essa fonte diz: “A falta de controle dos impulsos. Muitos pedófilos acham que é extremamente difícil lidar com sua natureza impulsiva que os inclina para o comportamento sexual com crianças. Eles simplesmente não podem controlar sua necessidade de envolver as crianças em práticas sexuais. Deles pode ser dito que sofrem de uma condição obsessiva compulsiva. Aqui, novamente, o tratamento implicaria desenvolver melhor controle dos impulsos e, claro, redirecionamento das inclinações sexuais”. Assim, se o Santo Profeta  foi um “pedófilo”, de acordo com a definição, ele não teria nenhum controle sobre seu desejo sexual. Pelo contrário, o Santo Profeta esperou 3 anos após o contrato de casamento para consumar seu casamento com Aisha.

Resposta:

Maomé quis consumar seu “casamento” com Aisha imediatamente. Foi Abu Bakr (o pai) quem insistiu com ele para que esperasse. Maomé não queria perder a confiança de seu tolo seguidor e o atendeu.

Devemos lembrar também que Maomé não era apenas um pedófilo. Ele queria ser um profeta e, portanto, tinha que preservar uma imagem de decoro. Podemos vê-lo em Jaun, depois de invadir aquela cidade e matar pessoas. Uma menina com sua ama de leite são apresentadas a ele, e ele pede a ela para entregar-se. A menina pergunta: “uma princesa pode entregar-se a um homem comum?” Maomé levanta a mão para agredi-la, e ela grita: “Rogo a Deus contra você.” Maomé cessa a agressão porque os seus seguidores estavam assistindo. Ele teve que equilibrar seu instinto animal e sua ilusão de ser um profeta para retratar uma imagem de santidade.

É claro que os pedófilos exercem algum autocontrole. Eles não saltam sobre todas as crianças que veem, mas esperam por um tempo apropriado quando não podem ser pegos. Todos os animais predadores sabem quando não é seguro para o ataque. O fato de Maomé ter esperado durante três anos foi para apaziguar Abu Bakr e não é uma indicação de que ele tinha autocontrole.

7) Será que podemos dizer honestamente que Aisha teria permanecido com o Santo Profeta (S) depois que ela foi supostamente “molestada”? Devemos lembrar que Aisha foi muito sábia, e uma grande oradora; e ela era rápida em comentar quando via algo errado. Se ela foi de alguma forma “molestada” pelo Santo Profeta, então ela nunca teria permanecido casada com ele!

Resposta:

Ter relações sexuais com uma criança é molestá-la. Não há outra maneira de colocar as coisas. O fato de uma vítima não ter conhecimento do abuso não quer dizer que o abuso não ocorra. Há muitos casos de crianças que são raptadas e abusadas por anos e elas se acostumam com isso e não escapam mesmo quando têm uma chance. O caso de Elizabeth Smart é um bom exemplo.

Ela foi raptada e estuprada por dias, mas quando encontrada pela polícia, ela não cooperou e alegou ser outra pessoa. Você deve ler o capítulo intitulado Psicologia do Medo na última edição do meu livro para entender esse fenômeno.

8) As mulheres que falaram com Aisha quando ela estava se casando com o Santo Profeta foram felizes por ela. Elas não choraram por ela, ou tiveram pena dela por se casar com uma pessoa que é, alegadamente um pedófilo, como Ali Sina reivindica (peço perdão a Alá!).

Este é o comportamento dos seguidores de seitas. Os seguidores de Jim Jones alegremente deram veneno para seus filhos e o beberam eles mesmos. Será que isto torna o que eles fizeram normal? Ouça a última gravação de horror em Jamestown: todo mundo está feliz em cometer suicídio. Esta é a mentalidade dos cultos, que descreve o comportamento dos muçulmanos que louvam o “martírio” e o assassinato.

9) Mesmo os não-muçulmanos que foram rápidos em reclamar quando viam algo que não gostavam no Islã não acharam que havia algo de errado com este casamento. Afinal, como eles podem dizer que este casamento foi errado, quando na cultura árabe era normal uma menina jovem se casar?

Resposta:

Não é normal para os homens mais de 50 anos de idade ter sentimentos sexuais por meninas. É da psicologia humana e não tem nada a ver com a cultura. Simplesmente não é possível que homens normais sintam por meninas qualquer outro sentimento diferente do sentimento parental. Se um adulto sente sentimento sexual por menininhas ele é uma pessoa doente que tem de procurar ajuda psicológica ou se matar depressa antes de causar danos a crianças inocentes.

Nem mesmo os árabes com uma moral tão baixa casavam com menininhas quando eles já eram tão velhos. Para um homem normal, não é possível sentir desejo por uma criança pequena. Que parte disso Zawadi não entende? Mesmo que a pedofilia seja legitimada, a maioria dos muçulmanos não a pratica. É legal, mas eles não fazem isso porque eles não ficam excitados por crianças. Maomé deu legitimidade aos pedófilos.

Os inimigos de Maomé não o criticaram por isso? Como é que Zawadi sabe? Todos eles foram subjugados e nenhum traço de sua crítica foi deixada.

10) Será que nós honestamente podemos dizer que se Aisha estivesse viva hoje, ela iria apoiar pessoas como Ali Sina, que afirmam que ela foi molestada, e que seu marido era um “pedófilo” ?

Resposta:

Provavelmente não! Aisha foi tão vitimada que ela não tinha nenhuma compreensão do que era normal. Muitos muçulmanos não têm conhecimento do abuso que eles sofrem. Mas quando eles deixam o Islã e começam a ver o abuso, é então aí que eles começam a desprezar Maomé. Isso não acontece com ex-cristãos, ex-judeus ou ex-hindus. Apenas ex-muçulmanos enxergam a extensão do abuso. Os outros abandonam suas crenças simplesmente porque dizem que era tudo uma mentira. Já os ex-muçulmanos veem mais que a mentira, também veem o abuso. Pessoas com lavagem cerebral não enxergam abusos.

____________________

Sobre o autor: Ali Sina é o pseudônimo de um ex-muçulmano nascido no Irã, que atualmente mora no Canadá. É um dos críticos mais respeitáveis da religião islâmica e também um dos mais ferrenhos. Fundador do fórum FAITH FREEDOM INTERNATIONAL (http://www.faithfreedom.org), que ajuda ex-muçulmanos em todo o mundo, Ali Sina é autor de várias obras, entre elas Understanding Muhammad (Para entender Maomé), com tradução prevista para o próximo ano.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: